Serviços   O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Exposições em Cartaz

O MAE oferece aos visitantes diversas exposições. Elas podem ser organizadas pelo próprio MAE ou acolhidas de outras instituições. As exposições temporárias, ou seja, aquelas instaladas no Museu por tempo limitado, possuem temáticas variadas, pois têm como objetivo ampliar o debate sobre diferentes temáticas sociais.

Assim Vivem os Homens – Cultura Popular

A exposição de Longa Duração “Assim Vivem os Homens” é um projeto estruturante para a sede expositiva do MAE, sediada em Paranaguá. No final do ano de 2016 foi inaugurado a  apresentação do acervo da Unidade de Cultura Popular do MAE.

O primeiro andar do prédio histórico foi ocupado com objetos que representam diferentes saberes, fazeres e manifestações culturais brasileiras. A exposição trata de temáticas como a produção de cerâmica, cestaria e tecelagem, religiosidade, brinquedos e festas populares.

Mais informações no Guia da Exposição.


Lange de Morretes: Uma Viagem Naturalística

A exposição traz ao público um lado ainda pouco conhecido da vida do artista plástico paranaense Frederico Lange de Morretes: sua atuação como Naturalista. A mostra apresenta a relevância de Frederico no campo da Malacologia (estudo dos moluscos), o qual, em suas pesquisas de campo, coletou e catalogou 25 novas espécies, 2 novos gêneros e 3 subgêneros de moluscos, tendo publicado, em sua vida, cerca de 13 trabalhos. 

A curadoria da exposição foi realizada pelo Prof. Dr. Carlos Eduardo Belz e Marcos de Vasconcellos Gernet, Doutorando da Pós-graduação em Zoologia – PPGZoo-UFPR), em uma parceria entre o MAE-UFPR, CEM-UFPR (Centro de Estudo do Mar), o Grupo de Malacologia do Paraná e o LEBIO (Laboratório de Ecologia Aplicada a Bioinvasões). 

 

Entre Conchas: Modos de Vida nos Sambaquis

Fundamentada em pesquisas arqueológicas, a exposição trata sobre a cultura material dos antigos povos indígenas habitantes do litoral, encontrada nos sambaquis, através de temas como o saber-fazer, suas relações sociais, o seu meio ambiente, suas ferramentas e seu imaginário. A mostra tem curadoria do Arqueólogo Sady Carmo Jr. e da aluna de Ciências Sociais Júlia Cordeiro, ambos da Universidade Federal do Paraná.

O objetivo é trazer aos visitantes do MAE-UFPR um pequeno vislumbre sobre o modo de vida desses ancestrais habitantes do litoral, presentes na região entre aproximadamente dez mil e mil anos atrás, onde deixaram centenas de monumentos de conchas construídos por todo o sul do Brasil.

Mais informações no Catálogo da Exposição.